Absoluta

Absoluta

segunda-feira, 4 de julho de 2011

tratamento da acne – o que ajuda e o que não ajuda.


Estas orientações para o tratamento da acne foram divulgadas em Abril de 2007, pela academia americana de dermatologia, e se constituem de recomendações baseadas na experiência clinica de mais de 20 dermatologistas norte americanos, que formaram uma comissão para desvendar de vez, todos os mitos existentes em volta do tratamento da Acne. Trata-se portanto, de um guia bastante útil para o paciente e seus familiares, que poderão fazer com que a eficácia do tratamento médico, instituído contra a Acne, tenha ainda mais benefícios que os esperados.
Este grupo de pesquisadores identificou algumas situações clínicas, que foram respondidas após um consenso de todos. Daí a importância deste estudo, que fecha, quase que por unanimidade, todas as questões importantes que circundam a acne. Até o momento é o estudo mais completo envolvendo o tratamento da acne, que deverá, no entanto ser modificado, quando aparecerem novas pesquisas envolvendo esta patologia.
Para o estudo foram analisados os trabalhos científicos de 2 bases de dados (MEDLINE e EMBASE), publicados entre os anos de 1970 a 2006. Não houve um enfoque das complicações da acne ou de doenças à ela associadas. A terapia a laser também não foi abordada neste primeiro relatório.
O que é a Acne?
A acne vulgar é uma inflamação crônica da pele, que se caracteriza pela presença de "comedões" abertos ou fechados (pontos brancos e cravos) e lesões inflamatórias incluindo nódulos dolorosos e lesões infectadas e com pus.
É importante definir o grau da acne como leve moderada ou grave, já que essa definição irá influenciar na instituição e agressividade do tratamento que será empregado. Os pesquisadores concluíram ser desnecessária a avaliação microbiológica das lesões, uma vez que o aspecto clínico define o agente causador da acne. A exceção ocorre quando existe suspeita de infecção por determinados germes pouco freqüentes, como as bactérias gram-negativas. Neste caso a avaliação microbiológica é recomendada.
A bactéria causadora da acne é a Propionibacterium acnes (P acnes), um organismo gram-positivo que normalmente habita a pele e é responsável pela fase inflamatória inicial da acne. Somente quando existir suspeita de infecção por bactéria gram negativa, que produz lesões em volta da boca e região nasal, está indicada a realização de exame microbiológico, para identificação da bactéria e dos antibióticos que podem ser usados contra ela.
Devem ser feitos estudos de dosagem hormonal para iniciar-se o tratamento da acne?
Estudos de dosagem hormonal não são necessários para determinar a etiologia da acne, ou para que o tratamento seja iniciado. Estes estudos são indicados somente quando a acne se acompanha de outros sintomas, que podem indicar doenças associadas. Quando existir concomitância de acne com aparecimento precoce de pelos pubianos e axilares, em crianças com crescimento acelerado, idade óssea avançada e maturação genital prematura, existe indicação de realizar uma avaliação hormonal.
Após a puberdade, sinais de virilização como aumento de pelos, queda de cabelo tanto em homens como em mulheres, infertilidade, ovários policísticos, aumento do clitóris, acantose nigricans (um tipo de doença da pele) e obesidade restrita ao tronco, podem levar à hipótese de distúrbio endócrino, o qual deverá ser avaliado e acompanhado também por outros especialistas, como endocrinologistas e ginecologistas. Os seguintes exames, segundo os especialistas devem ser realizados: dosagens de testosterona , dehidroepiandrosterona, LH e hormonio folliculo estimulante.
O tratamento local é importante e pode gerar benefícios?
A terapia tópica é uma parte importante do tratamento da acne. Retinóides tópicos e peróxido de benzoila são importantes coadjuvantes. Este último, quando combinado com antibióticos tópicos, ajuda a diminuir a possibilidade de resistência microbiana. Os antibióticos tópicos mais utilizados são eritromicina, clindamicina, tetraciclinas. Uma combinação de retinóides tópicos e eritromicina ou clindamicina tópico é mais eficaz, do que um ou outro agente usado sozinho.
O poder antiinflamatorio do acido acetil salicilico é menor do que o dos retinóides tópicos, mas pode ser usado nos pacientes que apresentam irritação importante da pele devido aos retinóides.
Antibióticos devem ser indicados? Quais são os mais recomendados?
Qualquer antibiótico que seja ativo contra o P acnes é útil e pode ser efetivo. De uma maneira geral os antibióticos mais efetivos e mais indicados são: Sulfametoxazol-trimetroprin, eritromicina, doxiciclina, tetraciclinas. O antibiótico e a dosagem devem ser escolhidos pelo médico, de acordo com o tipo de lesão que o paciente apresenta.O risco de aparecimento de efeitos colaterais é baixo.
O tratamento Hormonal pode melhorar a acne?
O uso de anticoncepcionais contendo estrógeno pode ajudar no tratamento de alguns tipos de acne, em mulheres. Antiandrógenos, como a espironolactona, também podem ser úteis no tratamento da acne. O corticosteróide pode ser benéfico quando existem sinais de inflamação muito importantes.
Qual é a indicação de uso da isotretinoina?
A isotretinoina oral está indicada para o tratamento da acne severa, no tratamento da acne moderada resistente ou no tratamento da acne que esteja levando a grande comprometimento psicológico do paciente. É uma droga teratogênica, isto é, pode produzir má formações no feto, devendo-se portanto evitar a gravidez, mesmo após o término da sua utilização. Alguns efeitos colaterais como depressão e ocasionalmente idéias suicidas são atribuíveis a essa droga, sem ter, no entanto, uma relação causal estabelecida. A isotretinoina é mais bem absorvida quando tomada junto às refeições. Doses pequenas podem ser usadas inicialmente, para evitar a vermelhidão e ardor que a droga provoca na pele.
Existe algum outro tipo de tratamento que seja eficaz?
Injeções de corticosteróide dentro da lesão, no caso de acne com lesões muito inflamadas ou inchadas, pode ser de utilidade. Peelings com ácido podem ter algum efeito, mas não existe uma recomendação formal de parte dos especialistas responsáveis por este consenso.
Tratamentos com fitoterápicos ou mesmo a hipnose foram pouco estudados, e até o momento não foi provado se seu efeito pode ser benéfico ou não.
E os chocolates e outros alimentos, realmente pioram quem sofre de acne?
Até o momento não existe nenhuma evidencia que correlacione o consumo de chocolates ou açúcar, ao aparecimento de acne. Estudos existentes também não provaram o envolvimento de outros alimentos com a acne.

Nenhum comentário:

Postar um comentário